ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Agricultura
    Investimento em tecnologia faz Idaf otimizar tempo de atendimentos Redução será de quase 70% no tempo de vistoria
    (Foto: Divulgação/Idaf)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    04 de Julho de 2018 às 13h26

    O uso de aparelhos eletrônicos mais modernos e multifuncionais com o objetivo de tornar a rotina de trabalho mais prática e eficiente está, frequentemente, ligada a alguma atividade realizada no meio urbano.

    No entanto, para comprovar que a tecnologia e inovação podem ser utilizadas em todos os segmentos, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) adquiriu 70 tablets para uso dos servidores durante a execução de trabalhos técnicos.

    Os tablets, que têm como um dos benefícios principais a navegação em tempo real sem a necessidade de internet (off-line), serão usados principalmente nas vistorias de campo e auxiliarão os técnicos na geração de anotações e fotos geolocalizadas, resultando em laudos e material de arquivo mais detalhados – como rotas, fotos e coordenadas geográficas.

    Além disso, o equipamento proporcionará uma redução de quase 70% no tempo de vistoria e também no custeio do órgão em diárias, combustível e horas técnicas, por exemplo. Dessa forma, será possível atender mais produtores em menos tempo.

    “Os tablets vão ser utilizados em todas as etapas do processo e vão ter papel fundamental na fase de deslocamento e vistoria de campo. Com esses equipamentos, o tempo de vistoria em grandes propriedades, que são comuns na nossa atividade, vai reduzir drasticamente e será possível realizar mais visitas técnicas durante o mesmo período”, explicou Fabiano Grazziotti, subgerente de Licenciamento Florestal do Idaf.

    Benefícios

    A diferença no tempo de vistoria pôde ser mensurada em uma propriedade localizada em Pinheiros, com uma área de 1.851 hectares, ou seja, aproximadamente 1.851 campos de futebol. Antes da utilização dos aparelhos eletrônicos, a vistoria no local duraria três dias; já com os tablets, o serviço foi feito em menos de sete horas.

    O gerente de Licenciamento e Controle Florestal do Idaf, Thiago Steffen, explicou que o uso dos tablets foi fundamental para a melhora nesses números. “Antes, precisávamos levar o mapa impresso, buscar os pontos de coordenada aproximados com o GPS de mão. Depois evoluímos para o notebook, mas não era muito prático. Localizávamos o ponto no aparelho, fazíamos fotos numa câmera separada e precisávamos relacionar cada foto com as coordenadas numa planilha extra. Com os novos equipamentos, foi possível integrar todas essas informações e também facilitar o acesso à propriedade, já que ainda no escritório conseguimos traçar previamente o caminho que será percorrido, prevendo eventuais restrições, como estrada sem saída, por exemplo. Assim, percorremos uma área maior e em menos tempo. Uma vistoria que antes levava quase um dia inteiro para ser feita, agora pode ser feita em cerca de duas horas. Uma economia de tempo, que nos permite agilizar o andamento dos processos e entregar resultados mais rapidamente.”

    Inovação

    Outro ponto de destaque na redução do custo de implantação da tecnologia foi desenvolvido pela equipe técnica do Instituto, que criou uma metodologia de geração dos mapas usados nas vistorias, com utilização de software livre.

    “O programa que era utilizado anteriormente tinha um custo de mais de R$7 mil por computador, porém, conseguimos desenvolver o método baseado em um software livre, obtendo os mesmos resultados. Essa economia foi decisiva para a viabilidade do projeto.”, explicou Michel Simon, da subgerência de Licenciamento Florestal do Idaf.

    Considerando que, para cada tablet em uso, é necessário um computador para as etapas de preparação e análise da vistoria, a economia chega a mais de R$700 mil.

    O método foi apresentado pela equipe técnica do Idaf no último Congresso Brasileiro de Cartografia, realizado no Rio de Janeiro, em novembro de 2017.

    Ampliação do serviço

    A utilização dos tablets nessas vistorias técnicas já acontece desde setembro do ano passado, quando os primeiros 30 aparelhos foram adquiridos. O investimento, segundo o diretor-presidente do Idaf, Júnior Abreu, ainda não acabou.

    “A aquisição faz parte de um projeto de gestão alicerçado em três pilares básicos que vêm sendo implementados no Instituto: tecnologia da informação, capacitação e desburocratização. Além da compra em si, também investiremos em treinamento de forma que os profissionais estejam aptos para melhor aproveitamento do sistema”, disse o diretor.

    Confira as vantagens do uso de tablets nas vistorias:

    - Navegação em tempo real e off-line (sem necessidade de conexão à internet).

    - Facilidade de acesso à propriedade.

    - Localização exata do ponto vistoriado.

    - Planejamento prévio da rota de vistoria.

    - Cobertura de todos os pontos a vistoriar.

    - Fotos e anotações geolocalizadas.

    - Melhor identificação dos dados para elaboração de laudos.








    Fonte:Idaf

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.