ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Agricultura
    Do campo à mesa: Espírito Santo debate produção e consumo de alimentos saudáveis De onde vêm os alimentos que estão no seu prato? Será que eles são cultivados de maneira saudável? Quem os produziu? A Vice-Governadoria do Estado, a Seag e o Incaper discutem as ideias inicias do projeto “Do Campo à Mesa”.
    (Foto: Divulgação)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    07 de Junho de 2018 às 14h04

    De onde vêm os alimentos que estão no seu prato? Será que eles são cultivados de maneira saudável? Quem os produziu? Com o objetivo de promover essas discussões, a Vice-Governadoria do Estado, a Secretaria Estadual de Agricultura, Abastecimento Aquicultura e Pesca (Seag) e o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) reuniram representantes de diversos segmentos relacionados à produção e ao consumo de alimentos para apresentar as ideias inicias do projeto “Do Campo à Mesa”.

    A ideia é justamente debater o tema com os diversos envolvidos nas cadeias de produção e consumo de alimentos no Espírito Santo, destacando a importância de diminuir a distância existente entre quem planta e quem consome. “Queremos discutir as redes agroalimentares pra além da comercialização. Falamos de mercado numa perspectiva de construção social. A sociedade é demandante de produtos saudáveis, e não basta abrir canais de comercialização destes produtos. É preciso propor uma reflexão sobre como nós estamos produzindo e nos alimentando”, disse Jaqueline Sanz, gerente de assistência técnica e extensão rural do Incaper, que coordena o projeto.

    “Já havia um movimento da sociedade em busca de melhorar sua alimentação. Os agricultores também, há algum tempo, buscam produzir de maneira mais saudável. A proposta é aproximar produtor e consumidor pelo viés da alimentação saudável. “A proposta é criar uma sinergia entre os diversos segmentos da sociedade para aproximar produtores rurais e consumidores, incentivar o debate, e construir políticas públicas sobre o tema”, disse Luiz Bricalli, extensionista do Incaper que atua como assessor técnico da Vice-Governadoria, que também coordena o projeto.

    O Governo está sensível a este assunto e fomenta estas discussões, a fim de estreitar a relação entre quem produz e quem consome e promover mais qualidade e sustentabilidade na produção de alimentos em território capixaba. “A maneira com a qual o Governo trata a agricultura familiar no Espírito Santo pode servir de modelo para o Brasil. Uma agricultura familiar forte é igual a paz no campo, segurança alimentar e comida de qualidade na mesa”, disse Marcus Magalhães, subsecretário estadual de Agricultura.

    Diversos grupos de interesse participaram da reunião sobre o tema, realizada na terça-feira(05), na Vice-Governadoria: acadêmicos, articuladores sociais e de governos estadual e municipais, entidades de classe, produtores, instituições de ensino e associações de moradores. “Parceria é o que dá resultado. Mostra a força que o Espírito Santo tem. Estamos muito orgulhosos porque todos reconheceram no Incaper a importância de levar adiante um projeto deste tamanho”, pontuou Nara Sthefania Tedesco, diretora-presidente do Incaper. “O Espírito Santo ocupa uma posição de vanguarda neste quesito. E essa união de saberes, esse juntar de práticas é extremamente produtivo”, acrescentou César Colnago, Vice-governador do Estado.







    Fonte:Incaper

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.