ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Agricultura
    TecLeite ES reúne mais de 500 pessoas em Cachoeiro de Itapemirim Mais de 500 pessoas, entre produtores rurais, estudantes e profissionais de ciências agrarias, participaram do 1° TecLeite – ES.
    (Foto: Divulgação)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    06 de Novembro de 2018 às 08h45

    Mais de 500 pessoas, entre produtores rurais, estudantes e profissionais de Ciências Agrárias, participaram do 1° TecLeite-ES. O Dia de campo, realizado pela primeira vez no Espírito Santo, apresentou e discutiu as mais atuais tecnologias sustentáveis voltadas para a produção de leite. O evento atraiu participantes de vários municípios do Espírito Santo, e também de outros estados do País, como Rio de Janeiro e Minas Gerais.

    “Capacitar pessoas foi o nosso principal objetivo ao trazer o TecLeite para o Espírito Santo, com a ideia de atualizar o público, oferecendo aos participantes acesso às tecnologias mais atuais, a maioria delas desenvolvida e propagada pela Embrapa”, destacou o coordenador técnico de Produção Animal do Incaper, Bernardo Lima Bento de Mello.

    Para viabilizar o evento, segundo ele, houve uma união de esforços com diversos parceiros. “Montamos áreas demonstrativas que foram visitadas pelas pessoas na Fazenda do Incaper em Cachoeiro de Itapemirim. As tecnologias apresentadas podem ser utilizadas tanto para pequenos quanto para médios produtores. São práticas integradas de produção de alimento e novas forrageiras, dentre outras, que são alternativas para a produção de leite”.

    Pesquisador da Embrapa Gado de Leite, Marcelo Muller explicou que o Tecleite é um modelo de evento que a Embrapa adotou há alguns anos com o objetivo de trazer o produtor e a sociedade para dentro da instituição. “Com isso é possível apresentar de forma rápida, simples e bem objetiva, as tecnologias mais modernas, as atualizações que existem, e semear nos produtores a ideia daquilo que tem de novo e atual nas tecnologias para a produção de leite nas nossas regiões”, frisou.

    Muller participou da apresentação do tema “Sistema de Integração Lavoura-Pecuária como alternativa de produção de alimentos para a pecuária bovina”, que contou também com as contribuições de Priscila de Oliveira Nascimento, do Incaper, e Leonardo Henrique Ferreira Calsavara, da Emater MG.

     “Foi motivo de muito orgulho e uma satisfação enorme saber que o trabalho realizado em Minas pela parceria da Embrapa com a Emater passa a ser referência para outros estados. Nosso tema abordado no TecLeite foi o sistema de integração lavoura-pecuária como alternativa para a produção de alimentos para a pecuária. É um sistema que concilia tanto a pecuária quanto a agricultura, realizado numa mesma área e, ao mesmo tempo, buscando diversificar a produção de alimentos, a estabilidade da atividade agrícola e a redução do impacto sobre meio ambiente. Fiquei bastante satisfeito com a mobilização realizada no Espírito Santo. É algo que marca território, marca uma nova etapa de extensão voltada para a cadeia do leite no Espírito Santo”, disse Calsavara.

    O tema “Suplementação estratégica para época de seca e utilização de silagens alternativas: milho com capim, BrachiariaPanicum, e capim elefante BRS Capiaçu” foi abordado por Mirton José de Frota Morenz, da Embrapa, e Abner Luiz Castelão Campos da Fonseca, do Incaper.

    “Os temas tratados foram definidos conforme a necessidade dos produtores rurais capixabas. O projeto Bovinocultura Sustentável fez um levantamento em todas as propriedades atendidas pelo Incaper e verificou que cerca de 80% delas apresentaram deficiência no que se refere à alimentação rebanho. Então, esse foi um dos temas abordados no evento”, disse Fonseca, que é coordenador da Fazenda Experimental Bananal do Norte, no distrito de Pacotuba, em Cachoeiro de Itapemirim, onde foi realizado o evento.

    Outros assuntos abordados foram: “Estratégias de manejo intensivo do pasto: novas forrageiras, ponta e repasse e fertirrigação” e “Implantação do pasto e estratégias de adubação”, que contaram com a contribuição de Carlos Augusto de Miranda Gomide, da Embrapa Gado de Leite; Humberto Luiz Wernersbach Filho, da Fertilizantes Heringer; e Renan da Silva Fonseca e Gustavo Soares de Souza, ambos do Incaper.

    O agropecuarista José Roberto Bissoli, de Pacotuba, participou do TecLeite e ficou satisfeito com o evento: “Achei que foi um excelente trabalho organizado pelo Incaper. Os profissionais que deram palestra são muito competentes, a gente vê que eles entendem do assunto. É mais um conhecimento que a gente ganha. Outra coisa bacana foi que teve a teoria e, bem ao lado, tinham os produtos para demonstrar na prática. Dava direitinho para comparar um capim com o outro”, disse.

    O pesquisador da Embrapa Gado de Leite, Marcelo Muller reafirmou a importância do evento. “Para nós, é um orgulho levar o Tecleite para o Espírito Santo. A gente faz esse evento anualmente, seleciona muito bem o aquilo vai ser mostrado com base na captação de demanda por parte dos produtores. Você abre os olhos do produtor para aquilo que tem de novo. E, assim, o produtor vê que pode contar com a instituição. Foi um dia maravilhoso, um trabalho excepcional feito pelo Incaper. Ficamos lisonjeados em participar disso e ajudar o Incaper a entrar nessa nova fase”, acrescentou Muller.

    A professora Renata Clipes, do Ifes campus de Alegre, levou um grupo de estudantes ao evento. “O 1º TecLeite foi um sucesso, contribuindo para a integração de produtores, pesquisadores, professores, extensionistas, estudantes, proporcionado tecnologias e conhecimentos práticos, que podem ser facilmente aplicados e utilizados pelos produtores, favorecendo a pecuária de leite do Sul do Espírito Santo. Para os nossos alunos, vivenciar no formato de estações, e na presença de produtores e pesquisadores, conteúdos recebidos muitas vezes em sala de aula foi de extrema importância para o crescimento profissional e intelectual”, disse.

    Parcerias

    Além da qualidade técnica dos temas apresentados, que atraiu um número significativo de participantes, outro ponto que merece destaque é o envolvimento de diversas instituições. “A gente não esperava tanta gente. Foi um sucesso muito grande graças ao trabalho de muitas mãos”, disse Abner Luiz Castelão Campos da Fonseca, do Incaper.

    “A gente conseguiu realizar o evento com sucesso, foi muito além da nossa expectativa. Isso ajuda a fortalecer cada vez mais a produção de leite no Espírito Santo”, finalizou Abner.

    Além do Incaper e da Embrapa Gado de Leite, a Prefeitura da Cachoeiro de Itapemirim e a Fundagres participaram da realização do evento, juntamente com o Projeto Bovinocultura Sustentável e o Projeto Médio Produtor, fomentado pelo Mapa.

    “Foi uma ação conjunta dos realizadores com apoio dos parceiros”, acrescentou Mello, lembrando a participação da Escola Família Agrícola de Cachoeiro de Itapemirim, Emater MG, Unipasto, Cacal, Selita, Fertilizantes Heringer, Senar, Multivix, Ifes, Rede ILPF, Bradesco, Cocamar, John Deere, Soesp, MMJ Tratores e Syngenta.

     



    Fonte: Incaper

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.