ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Agricultura
    Quase 30 mil produtores comprovaram vacinação contra febre aftosa no Estado A última ocorrência da doença no Estado foi registrada em 1996
    (Foto: Reprodução)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    21 de Julho de 2017 às 15h51

    O Espírito Santo registrou o índice de 97,22% de comprovação de vacinação contra febre aftosa na primeira etapa da campanha coordenada pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), que contemplou animais com até dois anos de idade. O percentual corresponde à comprovação da vacinação de aproximadamente 603 mil animais em todo o Estado.

    Segundo o diretor-presidente do Idaf, Júnior Abreu, o índice é um pouco maior em relação à mesma etapa do ano anterior, que foi de 97%. “Estamos mantendo um bom patamar de comprovação de vacinação, mas precisamos evoluir para ampliarmos esses números para que o Espírito Santo avance e possa pleitear, futuramente, o status de livre de febre aftosa sem vacinação, como acontece em Santa Catarina. O objetivo do Idaf e dos criadores deve estar em sintonia visando ao fortalecimento da pecuária local”, disse o diretor.

    A última ocorrência da doença no Estado foi registrada em 1996. Desde 2001, o Estado é reconhecido internacionalmente com o status de livre com vacinação. Esse reconhecimento garante a comercialização da carne bovina para mercados exigentes, como União Europeia, Chile e União Aduaneira.

    Destaques da etapa

    Nos municípios de Alfredo Chaves, Atílio Vivacqua, Ibiraçu, Marilândia, Muqui, Piúma, Vila Valério e Vitória, 100% das propriedades comprovaram a vacinação. Também merecem destaque as 21 cidades em que houve a comprovação de vacinação de mais de 99% do rebanho. São elas: Águia Branca, Apiacá, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Ibatiba, Iconha, Iúna, Jaguaré, João Neiva, Marataízes, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Novo do Sul, São Gabriel da Palha, Venda Nova do Imigrante e Vila Pavão.

    Produtores que não vacinaram

    Os proprietários que não vacinaram seu rebanho devem procurar o Idaf para receber a autorização para compra da vacina fora do período da campanha. Os faltosos estão sujeitos a multa e a propriedade fica impedida de movimentar seus bovinos e bubalinos até que a situação seja regularizada.

    Próxima etapa

    A segunda etapa de vacinação acontece em novembro, quando devem ser vacinados todos os bovinos e bubalinos, independente da idade.



    Fonte: Idaf-ES

     

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.
    Dra Izabela