ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Cachoeiro de Itapemirim
    Cachoeiro reforça proteção contra HPV com vacinação nas escolas O trabalho terá início em março e vai até dia 15 de abril
    (Foto: Divulgação/PMCI)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    27 de Fevereiro de 2019 às 08h50

    A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro vai começar a fazer busca ativa de adolescentes para vacinação contra o HPV. Equipes vão às escolas que têm alunos de 9 a menores de 15 anos para administrar as doses que previnem contra infecções causadas pelo papilomavírus humano, que pode causar até câncer.

    O trabalho terá início em março e vai até dia 15 de abril. Antes, as equipes que trabalham em unidades de saúde vão mandar um pedido de autorização para pais e responsáveis por crianças com a idade preconizada pelo Ministério da Saúde para imunização contra o vírus.

    Os que aceitarem devem enviar o termo assinado, Cartão de Vacina e Cartão do SUS. A gerente de Políticas de Saúde da Semus, Marusca Mesquita, lembra que a vacina é uma necessidade. Totalmente segura e indicada pelo Ministério da Saúde, ela é um direito de adolescentes, pois evita doenças que podem levar à morte, sem qualquer custo para os pais.

    Todos os meninos de 11 a menores de 15 anos e meninas de 9 a menores de 15 anos devem receber duas doses, com intervalo de seis meses entre a primeira e a segunda. 

    “Quanto mais cedo iniciar a vacinação, melhor a eficácia na contenção da doença”, afirma a secretária municipal de Saúde, Luciara Botelho. Até porque, segundo o Ministério da Saúde, a prevalência estimada da doença no Brasil é de 54,6%.

    Disponível também nas salas de vacinação

    Os pais que preferirem poderão levar seus filhos para receberem as doses em uma das salas de vacina instaladas em unidades de saúde. É só levar o Cartão de Vacina e o Cartão do SUS. 

    “O número de pessoas afetadas é muito alto. O ideal é que, diante do atual cenário, os pais entendam a importância de vacinar seus filhos o mais precocemente possível, deixando de lado os possíveis entraves culturais”, afirma Marusca. 

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.