ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Cachoeiro de Itapemirim
    Evento inédito promove interação entre escritores e leitores em Cachoeiro O Encontro é parte das atividades pré-Bienal Rubem Braga 2018 realizadas pela prefeitura de Cachoeiro
    (Foto: Divulgação/PMCI)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    27 de Novembro de 2017 às 12h54

    Em certo momento do I Encontro Capixaba de Literatura Fantástica, realizado na tarde do último sábado (25) em Cachoeiro, no Shopping Sul, o escritor Romulo Felippe interrompeu por um curto período o debate da primeira mesa para fazer uma brincadeira. "O primeiro que responder a uma pergunta ganha um exemplar do meu livro ('O Monge Guerreiro'). Valendo: o escritor J.R.R. Tolkien (autor da saga 'O Senhor dos Anéis') é natural de que país?", perguntou. Um jovem da plateia logo levantou a mão e respondeu: "África do Sul!". Felippe confirmou o acerto na resposta. "A maioria pensava que ele era britânico, né?", complementou aos risos.

    E assim prosseguiu o evento, classificado pelo crítico especialista em literatura fantástica Diego Ribeiro, um dos convidados presentes, como um dos maiores do gênero no Brasil em 2017. Em meio à sequência de debates, em que profissionais renomados da área trataram de temas caros ao segmento literário, houve exposição de desenhos, estandes de livros, sessões de autógrafos, gincanas e sorteios, sempre com bastante interação entre público e autores.

    Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura (Semcult), com apoio de parceiros, o Encontro é parte das atividades pré-Bienal Rubem Braga 2018 realizadas pela prefeitura de Cachoeiro. Além de Romulo Felippe e Diego Ribeiro, também marcaram presença os escritores Elysanna Louzada, L. P. Faustini, João Paulo Silveira, Braga Junior, Tatiana Mareto, Higner Mansur e Simone Lacerda, dentre outros.

    Dentre os temas abordados pelos convidados, destacou-se as estratégias dos escritores para conseguirem se firmar no mercado, considerando que o gênero literário da fantasia é um dos que mais cresce no Brasil, mas com certo preconceito por parte de leitores em relação a autores nacionais.

    O jovem casal de professores Christian Pereira e Débora Moraes fez questão de comparecer ao encontro, e gostou do que viu. "Temos muito interesse em literatura no gênero fantástico e buscamos valorizar autores locais. Os temas das mesas nos atraíram bastante logo que a gente viu a divulgação. O encontro está muito organizado. Ultimamente tem acontecido mais eventos de cultura em Cachoeiro, o que é muito bom", afirmou Débora.

    Caravana de Vitória

    Uma caravana de 30 pessoas veio de Vitória para Cachoeiro especialmente para acompanhar o encontro. Eles faziam parte do Amigo Livro, um grupo literário iniciado em 2016 que promove encontros mensais entre leitores e escritores locais com palestras, oficinas, trocas de livros, viagens, dentre outras atividades.

    "Quem gosta de literatura vai até onde ela está. É sempre muito bom fazer intercâmbios culturais e o evento daqui está muito bem organizado. Isso não acontece tão fácil", comentou o idealizador do Amigo Livro, Bruno Mattos, que comandou algumas das gincanas do dia.

    A cineasta Suzi Nunes, membro da Academia de Artes e Letras da Serra (Alea) e da Academia Feminina Espírito-Santense de Letras (AFESL), foi para o encontro com a caravana de Vitória, aprovou o evento e tem a intenção de reproduzi-lo na capital capixaba.

    "Nós temos um grande defeito, que é nós não nos conhecermos. Precisam existir eventos desse porte em todas as regiões do Espírito Santo. É assim que nós vamos nos fortalecer", opinou.

    Fortalecimento da Bienal

    O prefeito de Cachoeiro, Victor Coelho, esteve no Shopping Sul e saudou os presentes, lembrando que, assim como o projeto Pé de Livros e o blog Nas Asas da Borboleta Amarela, o Encontro de Literatura Fantástica é um dos eventos pré-Bienal Rubem Braga 2018, programada para maio. "Nossa intenção é fazer uma Bienal que transcenda o período específico em que ela é realizada, e estou muito feliz com a presença de todos", pronunciou-se.

    Para a secretária municipal de Cultura, Fernanda Martins, a experiência do encontro serviu como mais um aprendizado para a realização da Bienal Rubem Braga. "Foi importante fazer esse evento num ambiente popular, trazendo ele para mais perto do público. Eu estou muito impressionada com a participação das pessoas, com o empenho delas em trazer estandes para mostrar seus trabalhos e interagir. Esse evento pré-Bienal acabou se revelando como uma 'pequena Bienal', uma prévia do que virá em 2018", avaliou.

    Eufórico, Romulo Fellipe, que também atuou na organização do encontro, ainda ressaltou a importância do evento para a realização da Bienal Rubem Braga. "Eu, como cachoeirense, fiquei muito feliz. Ter alguém como Diego Ribeiro dizendo que este é o maior evento de literatura fantástica do Brasil em 2017 é muito gratificante. O nosso encontro é um pontapé do que será a Bienal, que, prevejo, será histórica e a tornará o maior evento de literatura do Brasil em uma cidade o interior", disse.

    O I Encontro Capixaba de Literatura Fantástica foi apoiado por Universo Geek, Reino dos Livros/Acervo do Leitor, Amigo Livros, Editora Drakkar e Academia Cachoeirense de Letras.


    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.