ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Cidades
    Prefeitura de Anchieta reforça pedido de uso mão da obra local na restauração do Santuário Nessa reunião, além dos esclarecimentos com relação as obras, melhorias e restaurações que serão feitas no local, a pauta foi também sobre geração de emprego e aquisições de materiais no município
    (Foto: Divulgação/PMA)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    12 de Junho de 2018 às 07h42
    (Atualizada) 12 de Junho de 2018 às 08h17

    A Prefeitura de Anchieta, por meio das secretarias de Desenvolvimento, Finanças e Turismo, realizou ontem (11) uma reunião com a diretora presidente do Instituto Modus Vivendi, Érika Varejão. O instituto irá coordenar as obras de reforma e restauração de todo complexo do Santuário Nacional São José de Anchieta.

    Conforme anunciado pelo Instituo do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), serão investidos mais de R$ 9 milhões, por meio de recursos capitados via Lei Rouanet da mineradora Vale e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bandes).

    Nessa reunião, além dos esclarecimentos com relação as obras, melhorias e restaurações que serão feitas no local, a pauta foi também sobre geração de emprego e aquisições de materiais no município. “Seguindo a determinação do prefeito, conversamos com o Instituto sobre a importância de se manter aqui os empregos que serão gerados (com exceção a mão obra técnica para restauração) e aquisição dos materiais que serão empregados. E a resposta foi positiva”, informou o secretário de Integração e Desenvolvimento, Marcos Kneip.

    Durante o encontro a presidenta do Instituto reafirmou o compromisso de contratar mão de obra local. “Vamos contratar pessoas daqui e adquirir bens no município. Isso é um compromisso nosso com a Prefeitura de Anchieta”, disse. Segundo ela, estima em 50 o número de empregos diretos ao longo dos dois anos previstos para a execução das obras.

    As obras contemplam restauro, construção de banheiros, café com vista contemplativa, loja de artesanato, reforma do museu, climatização da igreja e do museu, reforma do telhado, dentre outras melhorias. Com as intervenções será disponibilizado para os visitantes um Centro de Documentação, onde toda a documentação (teologia, santificação e demais documentos) serão digitalizados para realização de pesquisas.

    Segundo informações do Instituto Modus Vivendi, as obras iniciarão pelo telhado e deverão começar em julho. O Santuário permanecerá aberto até o final do ano.

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.