ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Cidades
    Mais de uma tonelada de lixo eletrônico foi recolhida em Anchieta Ação na semana do meio ambiente contou com apoio da população para entrega voluntária de lixo eletroeletrônico como computadores, televisores, celulares, entre outros.
    (Foto: Divulgação/PMA)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    14 de Junho de 2018 às 07h44

    A Prefeitura de Anchieta, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Seman), conseguiu recolher 1.122,70 kg de lixo eletroeletrônico, por meio da 1ª campanha de lixo eletroeletrônico “Descarte Consciente”, promovida na Semana do Meio Ambiente no município. Durante a semana foi montada uma estrutura para recebimento desse material, que  foi destinado a uma empresa especializada na reciclagem, onde fará o desmonte, a classificação, o reaproveitamento e o descarte adequado das peças, sem ônus para a Prefeitura.

    De acordo com a gerente de Recursos Hídricos e Naturais, Ana das Graças M. Matta, deixaram de ir para o meio ambiente, e ainda serão transformados em matéria prima reciclada para produção de novos equipamentos, materiais como celulares, televisores, impressoras, CPUs, controles remotos, carregadores de celular, micro-ondas, entre outros diversos. “Além de livrar o meio ambiente natural dessa quantidade de equipamentos, a natureza será poupada na extração natural dos recursos naturais, como ferro, chumbo, petróleo, entre outros”, destaca Matta.

    Conforme a titular da pasta, Jéssica Martins, a ação teve objetivo de receber lixo eletrônico e eletrodomésticos inservíveis e ainda orientar a população sobre os riscos de contaminação da água e do solo quando descartados diretamente na natureza ou no lixo comum. “Todo esse lixo não poderia ir para o lixo comum, pois além de contaminar a água e o solo, acaba tornando o serviço de coleta de lixo mais caro para a prefeitura e trazer prejuízos à saúde humana”, lembra.

    Para Martins do ponto de vista ambiental a iniciativa da campanha foi um sucesso e contribuiu para a disseminação de informações e destinação adequada de cerca de uma tonelada de lixo eletroeletrônico que iria para a natureza, mas faltou mais participação popular. “Já do ponto de vista da participação popular, poderia ser maior, visto a grande quantidade desse tipo de lixo que é gerado todos os dias e descartado inadequadamente”, lembrou a secretária.

     

    Logística reversa

    Os eletrodomésticos e eletrônicos inservíveis fazem parte da logística reversa, onde a responsabilidade pela destinação adequada é compartilhada entre o consumidor, comerciante, fabricante e importador. O município pode firmar acordos setoriais para apoiar essa logística, porém, existe grande dificuldade para efetivar esses acordos nos municípios pequenos e de interior. Dessa forma cabe ao consumidor, sempre que houver a necessidade do descarte, buscar informações de locais onde recebe, até mesmo no comércio afim, para reduzir o impacto ambiental sobre os recursos naturais, ambiente de todos.

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.