ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Cidades
    Guaçuí sedia seminário do Programa Criança Feliz Capixaba Guaçuí sediou o Seminário de Sensibilização e Mobilização para implantação do Programa Criança Feliz Capixaba
    (Foto: Divulgação/PMG)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    12 de Julho de 2018 às 08h02

    Foi realizado na tarde desta quarta-feira (11), na sede do Cras de Guaçuí, o Seminário de Sensibilização e Mobilização para implantação do Programa Criança Feliz Capixaba, numa promoção do Governo Federal, Governo do Estado e Prefeitura de Guaçuí, por meio da Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) e a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh).

    Durante o seminário, foram abordados os temas “A importância dos cuidados com as crianças para o desenvolvimento do ser humano”, “O Programa Criança Feliz Capixaba” e “A intersetorialidade no âmbito do Programa Criança Feliz Capixaba”. Os assuntos foram ministrados pelas professoras Maria Inêz Lourenço e Mírian Dantas, e também estavam presentes a coordenadora técnica do Programa Criança Feliz Capixaba, Adriana Demuner, e a secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Josilda Amorim.

    A secretária, inclusive, participou de todo o seminário e destaca a importância do programa para os municípios envolvidos. “O programa ensina muito neste processo de atendimento das crianças em situação de vulnerabilidade ou de necessidades especiais, atendendo também à família dessas crianças”, destacou a secretária.

    Em sua fase inicial, o programa será implantado em 18 municípios, entre eles Guaçuí. Além de Alfredo Chaves, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Conceição do Castelo, Ibiraçu, Mantenópolis, Marataízes, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muqui, Pedro Canário, Ponto Belo, Santa Teresa e Sooretama.

    O programa tem como seu objetivo principal articular as políticas setoriais que favoreçam a promoção do desenvolvimento integral e integrado da criança, desde a gestação até os 6 anos de idade, cujas famílias sejam beneficiárias do Programa Bolsa Família, focando em visitas domiciliares semanais, feitas por visitadores capacitados e reunindo ações em áreas como saúde, educação, cultura e justiça. Ou seja, no caso de crianças em situação de vulnerabilidade ou de necessidades especiais, esse apoio poderá se estender até os 6 anos de idade.

    O programa ajudará também as mães e a família na preparação para o nascimento da criança, ainda na fase de gestação e, posteriormente, com o desenvolvimento de atividades lúdicas envolvendo outros membros da família, prevê também o fortalecimento de vínculos e o papel da família no cuidado da educação das crianças na primeira infância.

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.