ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    COLUNISTAS Felipe Gobbi Vanini
    A Senhora do Lenço Vermelho
    Por Felipe Gobbi Vanini
    28 de Janeiro de 2019 às 08h31

    No fim da Rua das Esmeraldas vivia uma velhinha muito misteriosa, as pessoas mal a viam sair de casa, contudo certa vez ela saiu com sua velha bengala, que estava degastada de tanto que ela batia na cabeça das pessoas que a atrapalhavam.

    Ela era a moradora mais antiga da rua, os vizinhos a viram entrar em casa com dois sacos compridos, mas que pareciam ter certo peso, que ela precisou arrastar, e como típicos dessas ruazinhas todos ficaram sabendo, o que era de mais curioso na senhora é que todo o pôr-do-sol ela assistia sempre sentada no lado esquerdo do banco da praça.

    Ela não deixava ninguém entrar em sua casa, e sempre usava um lenço vermelho na cabeça, todas as noites as pessoas escutavam barulhos que parecia ser alguém sendo sufocado dentro da casa dela, mas todos tinham medo para ir verificar, mesmo assim no final da tarde, a velhinha se sentava no seu piano e tocava a tarde toda, a melodia eclodia para toda a rua.

    Contudo teve um dia que o piano repousou, e quando os vizinhos entraram na casa da velha, encontraram-na deitada na cama, repousando para sempre, e em volta estavam dezenas de brinquedos, destinadas as crianças de rua, nas mãos dela estava a foto de um homem alto sentado no lado direito do banco, e uma moça jovem sentada a esquerda seguido por um pôr-do-sol.  O segredo da velha foi revelado e no corpo dela foi colocado o velho lenço vermelho, as memórias daquela estranha senhora ficariam eternizadas para sempre naquela rua de interior.

    Felipe Gobbi Vanini Felipe Gobbi Vanini tem 12 anos, mora em Vargem Alta e está no 7º ano do ensino fundamental. Ele é o escritor do livro "O Sonho de Rapidinho", que foi lançado em outubro de 2016.

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.