ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    COLUNISTAS Felipe Gobbi Vanini
    As árvores: as anciãs da Terra
    Por Felipe Gobbi Vanini
    25 de Setembro de 2017 às 09h49

    21 de setembro -Dia da árvore.

    Com o passar dos anos as pessoas foram destruindo a natureza e contida nela está um ser especial que não deveria receber nada dessa crueldade, são as árvores, que nos dão frutos, sombra, entre muitos outros. Então por quais motivos às cortamos? Mesmo que esta homenagem tenha sido atrasada, todos sabem que todos os dias devemos reverenciá-las.    

    Ás árvores existem a milênios na Terra quase todos os povos já a conheceram e a reverenciavam, os índios as respeitavam e acreditavam que muitas eram sagradas e para muitos outros povos eram a representação divina dos deuses e muito mais, os frutos das mesmas alimentavam tribos por séculos, sua sombra era a brigada dos animais e seus galhos o repouso para todos.

    São as árvores que fertilizam o solo, que exalam oxigênio e que protegem a natureza, suas raízes são tão profundas que os curandeiros antigos acreditavam que curavam o espírito, as vidas que foram salvas pela natureza inclusive, vários tipos de raízes de árvores são inúmeras, e o homem em seu acesso de fúria queimou essas pessoas como bruxas e infiéis, ou seja, destruíram mais uma cultura que reverenciava a natureza.

    É fato que para construirmos casa às vezes precisamos cortar algumas árvores, mas isso precisa ser da maneira correta, identificar os pontos que atrapalham e retira-los sem condenar a árvore inteira. Atualmente sabemos que existem pessoas que se redimiram e agora contemplam e respeitam a natureza, mais muitos a estão intoxicando com arvores não nativo e assim mesmo sendo uma boa fonte de renda, a árvore não nativa vira uma praga e condena a natureza toda. 

    Se formos ver em outro ângulo as árvores são mesmas sagradas, pois são elas que possibilitam o homem realizar inúmeras coisas, e quando a cortamos elas dão um jeito de reviver e regenerar-se como nenhuma outra, são as anciãs da Terra, pois se nenhum mal a atacar como devastação ou queimadas podem viver centenas de anos, e outras mais raras como a  Pinus albicaulis essa espécie de pinheiro, encontrada no Canadá, tem idade estimada em mais de 1100 anos.

    Com isso, percebemos como e importante às árvores em nosso meio, como elas sempre foram importantes, e são para todos que conhecem ás arvores que deixo essa mensagem:

    Seja como uma árvore, não importa quanto o vento sopre ela jamais cairá, não importa quanto às ondas batem ela não perecera, não importa quantas feridas tenha, ela consegue regenerar-se e ficar mais forte, sobreviva e cresça como uma árvore.  

    Felipe Gobbi Vanini Felipe Gobbi Vanini tem 12 anos, mora em Vargem Alta e está no 7º ano do ensino fundamental. Ele é o escritor do livro "O Sonho de Rapidinho", que foi lançado em outubro de 2016.

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.