ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Espírito Santo
    Espírito Santo reduz taxa de homicídio mais do que a média nacional Os dados apontam que o Estado, que ficou por muitos anos no topo do ranking, ocupa agora a 15° colocação
    (Foto: Pedro Dutra/Secom-ES)
    Autor: Rádio Conexão.ES
    31 de Outubro de 2017 às 09h21
    O Espírito Santo reduziu em 17% a taxa de homicídio, por cem mil habitantes, comparando o ano de 2016 a 2015. Os dados são do 11° Anuário de Segurança Pública, divulgado nesta segunda-feira  (30), pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Os dados apontam que o Estado, que ficou por muitos anos no topo do ranking, ocupa agora a 15° colocação. Cinco posições abaixo do que já havia mostrado a última publicação, com dados de 2015. 
     
    A redução é maior do que a média nacional, que sofreu queda de 4,2%, no mesmo período. O dados apontam que a integração entre as polícias, priorização de investimentos em segurança pública, continuidade no planejamento e o trabalho de acompanhamento de indicadores e inteligência, contribuíram para o resultado. 
     
    O secretário de estado da Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia, foi enfático ao afirmar que o Espírito Santo atingiu a meta, em dois anos, de redução, abaixo da média nacional de homicídios. "Tínhamos um objetivo, reunimos a equipe e conseguimos antecipar em dois anos o cumprimento da nossa meta, que era reduzir o número de homicídios à média nacional. Isso só foi possível com integração, trabalho, acompanhamento mensal dos indicadores, junto com toda a equipe", frisou o secretário. 
     
    André Garcia pontuou ainda que outras metas traçadas ganharão o foco da equipe de inteligência, planejamento e execução. Uma vez que o mesmo estudo aponta novos desafios.
     
    "Furto e roubo ao patrimônio também estão no nosso objetivo. Porém, o cenário nacional, de crise econômica e desemprego, fizeram com que aumentasse esse indicador em todo o país. Estamos agindo, com planejamento de operações, prisão de quadrilhas quando identificadas, monitoramento por inteligência, entre outros, para que esses números também apresentem redução" descreveu. 
     
    Titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o delegado José Lopes destacou a integração entre as polícias como fator determinante para a redução. "Esse trabalho de investigação, de elucidação, envolve várias agências e essa parceria é fundamental. Outra parceria muito importante é com a sociedade que vem nos auxiliando pelo Disque Denúncia 181. É um conjunto de forças que nos fazem ter hoje, uma média de resolutividade de inquéritos maior do que a nacional", acrescentou. 
     
    Coronel Douglas Caus, diretor de inteligência da Polícia Militar, completou com dados que mostram que cada vez mais homicidas e outros criminosos estão sendo capturados, em operações policiais. 
     
    "Estamos promovendo operações constantes, sob orientação do nosso banco de dados sobre criminosos procurados. Diariamente cumprimos mandados de prisão e retiramos criminosos das ruas, do convívio social. Operações, pontos de bloqueio, trabalho em conjunto com a Polícia Civil e outras agências tem nos permitido reduzir esses indicadores", finalizou.
     
    O estudo ainda aponta que o Espírito Santo conseguiu reduzir ainda números de tentativas de homicídio e lesão corporal seguido de morte. 
     
    Os indicadores de 2017 serão apresentados, por meio do Anuário, em 2018. 




    Fonte: Governo ES
     
     
     
    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Rádio Conexão.